Geodésia Topografia Fotogrametria & Vant Trabalhos Acadêmicos Vídeos
Por: Eng. Thiago Soares
Me.Eng. Marcos Guandalini


1. Receptores GNSS SF3050 e SF3040 da NAVCOM:

Os receptores GNSS da NAVCOM possuem a tecnologia integrada StarFireTM/RTK ExtendTM e oferecem precisão ao nível de 5cm em qualquer lugar do mundo e a qualquer hora. Eles são multi-constelações que rastreiam as observáveis GPS, GLONASS e Galileo. 

O Receptor GNSS SF3050 possui a antena geodésica externa a sua estrutura física, o que permite seu uso em aplicações fixas como Estações de Referência Ativa (E.R.A.), e a possibilidade de conectá-lo a diferentes tipos de rádios e à internet, se necessário.

Figura 1 e 2: Receptor GNSS SF3050 e utilização em campo.


O receptor GNSS SF-3040 fornece um nível, sem precedentes, de desempenho e flexibilidade. Inclui correções RTK, via sinal de rádio UHF, e correções GSBAS (global satellite-based augmentation system) via sinais de satélite StarFire. Com rádio interno UHF, o qual oferece a funcionalidade Ultra RTK, proporciona um desempenho com precisão de 1cm+0,5 ppm. O receptor GNSS SF3040 acompanha serviço de correção GSBAS StarFire ™ via satélite, proporcionando precisão autônoma de até 5cm em qualquer local do planeta e sem a necessidade de uma E.R.A. . O NAVCOM ainda concede a tecnologia de RTK Extend™ que possibilita aos usuários trabalharem em ambientes desafiadores e manterem nível de precisão RTK mesmo durante obstruções de sinal de rádio da E.R.A.


Figuras 3 e 4: Receptor GNSS SF3040 e utilização em campo.

clique aqui para ver o post completo
Abr
07
Segunda-feira, 7 de Abril de 2014 16:37 1 comentário
AVALIAÇÃO DE PRECISÃO, ECONOMIA DE TEMPO E SEGURANÇA

Quanto tempo dura e qual o rendimento de um levantamento com VANT/Drone? Do voo aos produtos finais? Qual é a precisão do volume calculado a partir do modelo digital de terreno? Como esta técnica pode contribuir para a segurança dos inspetores? Os autores discutem estas e outras questões, enfocando as experiências adquiridas pela “Global Vision”, uma empresa com sede na África do Sul, que oferece serviços com Drone para locais de mineração na África do Sul e Namíbia.

A Global Vision desenvolveu seu próprio “Multi rotor” (Figura 1). O helicóptero tri-rotor pré-programável com seis hélices está equipado com um sistema de piloto automático DJI e uma câmera de 24 megapixels. Um GNSS embarcado que fornece estimativas das posições da imagem, que são transmitidos em tempo real através de um link de dados de 900mhz, um laptop em chão constitui a base em uma zona segura da mina (Figura 2). O Drone sobrevoa o local e captura milhares de imagens, o operador não requer habilidades especiais, o helicóptero é leve e decola automaticamente, captura imagens em um padrão de grade e volta ao seu ponto de partida com um pouso seguro. Se ocorrer qualquer problema, o Drone está programado para voar de volta ou aterrissar.



clique aqui para ver o post completo
Abr
01
Terça-feira, 1 de Abril de 2014 08:48 1 comentário

Eng. Manoel Silva Neto
Departamento de Fotogrametria

Mapeamento com VANT é amplamente aceito como um novo método para a aquisição de dados de imagens espaciais. As principais oportunidades de negócios se encontram claramente em projetos que são pequenos demais para ser de interesse para plataformas em aeronaves e helicópteros e grande demais para mapeamento em campo. No entanto, a realização de operações VANT rentável e com resultados de alta qualidade é bastante exigente. No final do dia, o cliente final a pagar não está realmente interessado em saber se os dados foram produzidos usando VANT ou métodos mais tradicionais, a qualidade dos dados é tudo que importa. Este artigo centra-se em temas de produtividade do mapeamento com VANT, lançando luz sobre os desafios práticos da operação e processamento de dados VANT.

O Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) no mercado de mapeamento hoje está dividido em três grupos principais: os fabricantes, fornecedores de tecnologias de processamento de dados e operadoras aéreas que voam os sistemas para atender às necessidades dos clientes finais. Embora haja alianças entre fabricantes VANT e provedores de tecnologias de processamento, é importante notar que cada um dos três papéis tecnológicos e prestadoras de serviços requerem diferentes know-how e processos operacionais (Figura 1) .




clique aqui para ver o post completo
Mar
21
Sexta-feira, 21 de Março de 2014 17:44 0 comentário
A Estação Total FOCUS® 30 da Spectra Precision® estabelece padrões para a tecnologia, design e operação ergonômica.  Desenhado em Jena, Alemanha, o FOCUS 30 está disponível em três versões: StepDriveTM, LockNGoTM e Robotic. Combinado com os softwares de aplicações SurveyProTM  e Layout ProTM, esta solução efetivamente cobre todas as necessidades para atividades de medição de construção layout e levantamento. A tecnologia StepDrive oferece sistema de direção robusto e rápido, assegurando um sistema de acionamento rápido e seguro, garantindo rastreamento rápido e visada manual muito precisos. O sistema LockNGo automático, o qual detecta, mede e rastreia refletores de prisma passivo, é baseado em tecnologias de câmera de última geração e em algoritmos de processamento de imagem. A medição de distância usa o princípio de medição de mudança de fase, ambos para prismas e para superfícies naturais. Leituras opostas diametralmente eliminam erros excêntricos quando medir ângulos.  O foco servomotor é atualmente padrão para estações totais de alta qualidade. Um sensor de inclinação de longo alcance permite amplas posições de inclinação para serem mostradas e o instrumento estar nivelado com facilidade. O equipamento não tem que ser desligado para carregar a bateria, todos os aplicativos e configurações permanecem.  Como o equipamento é o mais leve da categoria, o FOCUS 30 oferece ao usuário muitas funções as quais uma vez utilizadas são difíceis de ficar sem.

Clique aqui para ver o post completohttp://migre.me/irdCE

 
Mar
17

Já abordamos aqui em nosso blog detalhes de “Como realizar um voo devidamente regulamentado”, para acessar este post basta clicar neste link: http://migre.me/ikiSy. Assim como os carros os VANTs também possuem uma legislação que regulamenta e garante a organização e segurança no uso desta técnica, muitos usuários e algumas empresas que comercializam este equipamento não dão importância para esta questão principal, que deve ser o primeiro ponto a ser analisado por um usuário quando decide comprar um VANT. Ao infringir a regulamentação vigente o Código Brasileiro Aeronáutico estabelece para caso de infrações penalidades que vão desde multa até cassação de certificados e habilitações e apreensão. Em novembro de 2012, a agência aumentou o teto da multa por infrações aéreas para R$ 20 milhões.

Portanto, para garantir a integridade da sua empresa e resguardar o investimento relativamente alto que foi realizado, é de extrema importância conhecer e seguir esta regulamentação, a tecnologia VANT cresceu de uma maneira tão rápida que a legislação não foi capaz de acompanha-la, isso não é só Brasil, é uma realidade mundial, ainda há um longo caminho a ser percorrido, porém, o Brasil está caminhando em conjunto com o cenário mundial, já estabeleceu algumas normas, regulamentou dois modelos nacionais para pesquisa e desenvolvimento que é caso das aeronaves da empresa brasileira Xmobots, localizada em São Carlos – SP.


clique aqui para ver o post completo
Engº. Wladimir Krawczenko

Por muitas vezes o profissional da área de mensuração deve decidir entre aspectos de seu cotidiano, tais como optar entre tempo ou precisão do serviço a ser realizado.

No caso da Estação Total e o receptor GNSS com NTRIP, a precisão final do levantamento topográfico pode ser considerada a mesma, e o que se deve, então, levar em consideração, é o tempo a ser gasto no mesmo.

È disto que trata-se este artigo, que faz uma análise comparativa entre o tempo empenhado no levantamento topográfico de terrenos urbanos, com a utilização das duas tecnologias.

Para tanto foram escolhidos dois terrenos na grande São Paulo, localizados em condomínios dos quais foram cadastrados os quatro vértices da divisa, que estão representados por marcos de cimento, além de dois pontos da guia em frente aos marcos que representam a testada do imóvel. Também foi realizada, na raia olímpica da USP, uma simulação com três pilares, com distâncias entre si superiores a 100,00m.

clique aqui para ver o post completo
Fev
28
Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2014 17:06 13 comentários
Desde o surgimento dos VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados) na comunidade de geotecnologias, uma pergunta é unanime em meio aos usuários, é possível gerar produtos cartográficos? É possível realizar topografia a partir de VANT? A maior dificuldade em responder essa questão era a limitação dos softwares quanto à edição e controle de qualidade dos dados. Grandes empresas entraram para este ramo, como a grandiosa Trimble, que em abril de 2012 comprou a fabricante de VANT Belga Gatewing.

As novidades não param por ai, a Trimble é mundialmente conhecida na comunidade de fotogrametria por comercializar sua poderosa estação fotogramétrica Inpho, em janeiro de 2014, a empresa lançou seu mais novo módulo para processamento de dados VANT o UAS Master, este software herdou o estado-da-arte do seu “pai” Inpho e foi implementado os recursos mais sofisticados de visão computacional, o resultado? Um software rápido e totalmente otimizado, que permite gerar produtos cartográficos precisos, dando todo o apoio para um usuário fotogrametristas ter o domínio sobre o controle de qualidade e para um usuário comum ter um crescimento gradativo na familiarização com este software.
clique aqui para ver o post completo
Fev
21

A Sociedade Internacional de Fotogrametria e Sensoriamento Remoto (ISPRS) é uma das organizações líderes no setor de geomática e tem uma parceria de longa data com “GIM International”. Confira a entrevista com Christian Heipke, secretário-geral da ISPRS, que compartilhou seus pontos de vista sobre o papel cada vez maior de veículos aéreos não tripulados (VANT), um grande desenvolvimento na aquisição de dados no momento. Christian Heipke também é membro do Comitê Científico do “UAV-G 2013”, em Rostock, na Alemanha, uma conferência que incide sobre veículos aéreos não tripulados em geomática.

Uma das principais e mais recentes desenvolvimentos na fotogrametria é o surgimento de sistemas aéreos não tripulados. O que você acha de toda a exposição que os VANTS estão recebendo hoje em dia?

Eu acredito que o desenvolvimento do VANT é muito positivo para a nossa comunidade: em primeiro lugar, aumenta as possibilidades de captura remota de dados, sequências de imagens, dados de varredura a laser, temperaturas, concentração de gases, etc. e assim, dá às pessoas que utilizam esta tecnologia profissionalmente uma vantagem competitiva. Em segundo lugar, quando você tem o controle sobre a sequência completa de aquisição , processamento e distribuição de informação geoespacial, você tem mais confiança nesta tecnologia, especialmente se você não é um especialista em geomática. Além disso, os VANTs aproveitam a cobertura considerável da mídia que ajuda a nossa indústria. E, finalmente, há um aspecto divertido entre os VANTs e as pessoas que gostam de brincar com esses dispositivos que mais uma vez dá a nossa indústria uma imagem positiva, e pode até mesmo ajudar a atrair mais estudantes para o nosso campo.



clique aqui para ver o post completo

O mercado de VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) encontra-se cada vez mais aquecido, a procura e a oferta cresce gradativamente e na medida em que o usuário se familiariza com esta tecnologia desperta o interesse por novos desafios. A geração de mosaico de ortofotos já é uma realidade atual, hoje o desafio é o controle de qualidade do produto final e a geração de MDT (Modelo Digital de Terreno), alguns softwares disponíveis no mercado mostraram-se bem sucedido na aerotriangulação e geração de tie points (pontos de enlace), porém, eles não ofereciam a possibilidade de manipulação, edição e filtragem das nuvens de pontos geradas.

De olho neste novo mercado, no último INTERGEO 2013 realizado na Alemanha a Trimble anunciou a nova versão 5.6 do seu software fotogramétrico INPHO onde foi lançado comercialmente neste primeiro trimestre de 2014. Com mais de 30 anos de desenvolvimento e pioneiro na fotogrametria digital o INPHO é conhecido mundialmente por ser o melhor software de fotogrametria do mercado. A versão 5.6 teve melhorias significativas em seu desempenho, fluxo de trabalho, ferramentas e controle de qualidade dos resultados, levando a uma maior produtividade geral. A nova versão conta com uma interface de usuário em inglês e alemão, outros pacotes de idiomas como chinês, russo e espanhol estão sendo preparados.


clique aqui para ver o post completo
Fev
06
Quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2014 17:47 3 comentários

Os Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT), conhecido pelo público em geral como “Drones”, principalmente em um contexto militar, têm provado a sua adequação para uma ampla gama de tarefas relacionadas ao o uso civil, como mapeamento de áreas de risco, prevenção de inundações e segurança rodoviária. Eu não estou ciente de qualquer outra geotecnologia que se tornou tão popular entre tantos operadores em um curto espaço de tempo, como o VANT. Por que tantos profissionais tão impressionados? O maior valor para os Agrimensores/Cartógrafos/Topógrafos é a capacidade de revisitar locais tão facilmente. A mesma cena pode ser capturada, todos os dias, a cada semana, a cada mês, ou quantas vezes a tarefa exigir. A facilidade de revisita permite o monitoramento rápido de diques, dunas, deslizamento de terra, construção civil, mina a céu aberto, colheitas, inundações, uso da terra, eventos e muitos outros objetos feitos pelo homem. A localização da área é irrelevante, se ele está localizado abaixo do nível do mar, em desertos ou no alto das montanhas, o VANT pode fazer o trabalho. Alguns operadores de campo têm que operar em pedreiras e minas, andando sobre pilhas de resíduos perigosos ou colocando seus bastões em locais cercados por máquinas pesadas.


clique aqui para ver o post completo
1 de 5
Alezi Teodolini

O Agrimensor do Futuro está sempre preocupado em ser produtivo, em fazer mais com menos, em usar tudo o que há de mais moderno, em nunca deixar de evoluir. E aí, você é um Agrimensor do Futuro?

Facebook Twitter Facebook
Colabore

Quer ser um Agrimensor do Futuro?

Então envie para marketing@aleziteodolini.com.br um texto, vídeo ou imagem do seu trabalho em campo, que mostre que você está de olho nas novas tendências de mercado!

Se o seu material for aprovado, ele será publicado e você ainda ganhará um presente especial do Blog!

Cadastre-se

Cadastre-se na nossa newsletter.

© 2012 - Alezi Teodolini - Equipamentos Topográficos e Comércio
Alezi Teodolini
Intersoft