Ortofoto é a fotografia corrigida das deformações decorrentes da projeção perspectiva central da fotografia (a fotografia é gerada pela projeção dos raios de luz no plano focal da câmara, os quais passam por um único ponto denominado centro perspectivo – CP) e das variações do relevo (que resultam em variação na escala dos objetos fotografados). A ortofoto equivale geometricamente ao mapa, com projeção ortogonal, de modo que, todos os pontos se apresentam na mesma escala. Assim todos os elementos presentes nas fotografias podem ser medidos, vetorizados e representados na forma de mapa, sendo possível à medição de distâncias, posições, ângulos e áreas, como num mapa qualquer. As grandes vantagens de uma ortofoto em relação ao mapa são a riqueza de detalhes e dados apresentados e uma visão do terreno muito mais compreensível que um mapa.

ortofoto 1

Figura 1 – Processo de Ortorretificação.

O procedimento operacional para aquisição de ortofotos a partir do imageamento feito por VANT está representado na imagem a seguir:

ortofoto 2
Figura 2 – Processo de aquisição de ortofoto por VANT

VANT é o acrônimo de veículo aéreo não tripulado, ou seja, é um avião que executa voos sem a presença de um piloto a bordo. Um VANT deve embarcar um receptor GPS (L1/L2) e um Sistema Inercial que permite a determinação da orientação exterior aproximada para cada imagem tomada durante a missão. Além disso, o sistema deve contemplar uma câmara digital de alta resolução para a aquisição das imagens sobre a área de interesse.

Após a execução da missão e de posse das imagens brutas da área, é feito um pós-processamento com softwares fotogramétricos, no caso de imagens tomadas por VANT, um dos softwares recomendado é o “Agisof PhotoScan Professional”, este programa permite a aerotriangulação do bloco de imagens sem complicações, a calibração de câmara é feita em serviço, ou seja, é realizada juntamente com a aerotriangulação, após a correção das distorções das lentes e da variação do relevo os produtos gerados pelo programa são: Mosaico de ortofotos e MDS (Modelo Digital de Superfície).

Tem-se ouvido muito que as precisões dos produtos são de cinco cm, lembrando que o produto é preciso, pois se utiliza de técnicas de ajustamento no processo, porém vale ressaltar que dependendo da finalidade o que importa é a acurácia, ou seja, o quanto o produto final difere de uma medida tida como verdade (real), como por exemplo, se utilizado pontos de controle e pontos de verificação no processo de aerotriangulação, esses pontos são coletados em campo com um receptor GPS de dupla frequência e precisão de poucos centímetros. Portanto a discrepância entre as coordenadas do ponto na imagem e o mesmo ponto coletado em campo é chamada de acurácia. Na aerotriangulação a acurácia é representada por um indicador chamado erro médio quadrático (EMQ), em um teste recente executado pelo suporte técnico de fotogrametria da Alezi Teodolini, o EMQ foi menor que vinte centímetros, portanto a acurácia planimétrica é menor que 20 cm. Lembrando que a qualidade do processo de aquisição dos pontos de controle e a distribuição dos mesmos no bloco de imagens influenciam diretamente na acurácia.

Esses produtos possibilitam a extração de dados planimétricos, para a extração de dados altimétricos é necessário à integração dos dados com softwares clássicos de fotogrametria como o Inpho, por exemplo, este programa possibilita a edição do MDS gerando o MDT (Modelo Digital do Terreno), com o MDT é possível extrair dados altimétricos. No caso do Agisoft a ultima atualização do programa já possibilita a exportação direta para o Inpho.

ortofoto

Figura 2 – Diferença entre uma foto e uma ortofoto, repare que na “Foto” devido às distorções a base de dados SIG não coincide, já na “Ortofoto” sim.

Conforme mencionado anteriormente, a ortofoto é similar a um mapa de traço, ou seja, ela é uma base cartográfica para futuros projetos. Com essa base cartográfica em mãos o cliente pode fazer um estudo de viabilidade para a sua área de interesse como, por exemplo: mapeamento, infraestrutura, agricultura de precisão, geologia, monitoramento ambiental, catástrofes e obras, segurança pública, etc.

Por Eng. Manoel Silva Neto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here